L.I.B. - Capítulo IX

A IGREJA, SUA PEDRA FUNDAMENTAL E SEU GOVERNO A PRIMAZIA DE S. PEDRO

150. A ENUMERAÇÃO DOS APÓSTOLOS.
Desde que Nosso Senhor Jesus Cristo iniciou a pregação do Evangelho, foi logo cuidando em organizar a sua Igreja. E o primeiro passo para esta organização foi a escolha dos 12 Apóstolos. Ora, um fato que não se pode negar é a primazia exercida por S. Pedro neste colégio postólico.
Inúmeros atestados disto nos dá o Novo Testamento; um deles, por exemplo, é a enumeração completa dos Apóstolos, a qual é apresentada quatro vêzes: em S. Mateus (X-2 a 4), em S. Marcos (III-16 a 19), em S. Lucas (VI-13 a 16) e nos Atos dos Apóstolos (I-13).

Tabela-Cap-9.jpg

Nestas enumerações logo se observa que dois Apóstolos não mudam de lugar: o primeiro é sempre de Pedro, o último é sempre de Judas Iscariotes, o indigno traidor; se êste não vem mencionado nos Atos, é porque no tempo de que fala a história já havia morrido.
Excetuando apenas Filipe que é sempre nomeado em 5.° lugar, e Tiago de Alfeu que é sempre pôsto no 9.º, todos os outros Apóstolos mudam de colocação.
Em segundo lugar: ora vem André; ora vem Tiago, filho de Zebedeu; ora vem João.
Em terceiro lugar: ora João, ora Tiago de Zebedeu.
Em quarto lugar: ora João, ora André.
É evidente a preocupação de pôr Pedro sempre em primeiro lugar.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License